Violão de Pobre

(Canção de Lima Pesce e Lydia Pesce)

Violão de pobre
Chora baixinho
Na noite fria
Noite fazia
Na amplidão, da noite triste
Chora também, um coração
Que de tão triste, morre aos pouquinhos, de solidão

Violão de pobre
Chora baixinho
As cordas tangem
E tangem fundo
Ninguém escuta na noite fria, noite vazia
Sem esperança, sem esperança
(Bis)