Trocando Veneno

(Canção de Ivor Lancellotti)

Esse mesmo caminho
Essas mesmas vontades
Que fazer nesta sesta
Como passam as horas
O limite de tudo
A comida na mesa

E do nosso passado
Tão pouco a contar
Tudo tão sem problemas
É chegar do trabalho
Tudo bem estudado
Dizer que a saudade
Ainda acaba com a gente
Ardemos, trocamos venenos
Cuspimos defeitos, lavamos as mãos
Tem hora que o peito transborda
E se perde a razão
Xingamos, falamos besteiras
Gritamos segredos
Sentamos no chão

Tem hora que o peito transborda
E se perde a razão