Quando Alguém Vai Embora

(Samba de Cyro Monteiro e Dias da Cruz)

Quando alguém vai embora
E não diz a razão
A saudade devora
Tudo de um coração

Se errou, pouco importa
Puro engano, talvez
Toda casa tem trinco e tem porta
Para um dia bater-se outra vez

A maré que enche e vaza
Deixa a praia descoberta
Vai-se um amor e vem outro
Nunca vi coisa tão certa

Não é só quem se deseja
Que nos dá felicidade
Por pior que a gente seja
Deixa sempre uma saudade