Pout-Pourri:

Ninguém é de Ninguém | A Noiva "La Novia"

Toso Gomes, Umberto Silva e Luiz Mergulhão
Joaquim Prieto, versão de Fred Jorge

Ninguém é de ninguém
Na vida tudo passa
Ninguém é de ninguém
Até quem nos abraça

Não há recordação
Que não tenha seu fim
Ninguém é de ninguém
O mundo é mesmo assim

Já tive a sensação
Que amava com fervor
Já tive a ilusão
Que tinha um grande amor
Talvez alguém pensou
No amor que eu sonhei
E que perdi também
E assim, vi que na vida
Ninguém é de ninguém

Branca e radiante
Vai a noiva
Logo a seguir
O noivo amado
Quando se unirem
Os corações
Vão destruir ilusões

Aos pés do altar
Está chorando
Todos dirão
Que é de alegria
Dentro sua alma
Está gritando
Ave Maria

Chorará também
Ao dizer o sim
E ao beijar a cruz
Pedirá o perdão
E eu sei
Que esquecer não poderia
Se era outro
O amor a quem queria