O Perfume e o Rio
"Il Profumo Dell'Erba"

(Canção de Donida e Mogol, versão de Nazareno de Brito)

O perfume que chega
Quando a brisa me abraça
Vejo o rio que passa
Eles falam de ti
No entanto, correm,
Pra longe de mim
Correm, pra longe de mim
Amor, adeus
Até a volta, amor adeus
Já nos espera um amanhã
Mais belo que hoje, querido
Este rio não sabe
Quando beija as areias
E eu tenho as mãos cheias
De lembranças de ti, que vai seguindo,
Pra longo de mim
E corre sempre
Pra longe de mim
Amor adeus, até a volta
Amor adeus
Já nos espera um amanhã
Mais belo que hoje, querido
Corre, pra longe de mim 
E corre sempre, pra longe de mim
Amor adeus, até a volta
Amor adeus,
Já nos espera um amanhã
Mais belo que hoje, querido