Nunca Jamais
"Nunca Jamás"

(Bolero de Lalo Guerrero, versão Nelson Ferreira)

Nunca jamais
Pensei em querer-te tanto
Nunca jamais pensei em querer-se assim
Nunca jamais pensei em derramar o meu pranto
Por um amor, que nunca teria fim

Sei que te vás, te vás, porque já não me queres
Mas pensa bem, porque me matarás
Olha-me, menti-me, beija-me, mata-me se queres
Porém não me deixes, não, não me deixes nunca jamais
(bis)