Minha Mãe, Minha Amiga

(Canção de Luiz Américo e Antônio Braga)

Estou vendo os teus cabelos embranquecer, mamãe
Em teus olhos, a mesma vontade de viver
Teu sorriso, sempre o mesmo a me animar
Nesta estrada onde eu vou ter que caminhar
Ah! mamãe, ô mamãe
Minha verdadeira amiga
Ô mamãe, ah! mamãe
Quero tê-la por toda a vida

Que seria da minha infância
Sem o teu amor
Pra valer-me de apoio
Nas horas de incerteza e dor
É por isso que eu não me vejo só a caminhar
Por onde quer que eu ande tenho a luz do teu olhar
Ó mamãe, ó mamãe
Minha verdadeira amiga
Ó mamãe, ó mamãe
Quero tê-la por toda a vida
(Bis)