Matriz ou Filial

(Samba-Canção de Lúcio Cardim)

Quem sou eu
Pra ter direitos exclusivos sobre ela
Se eu não posso sustentar os sonhos dela
Se nada tenho e cada um vale o que tem
Quem sou eu
Pra sufocar a solidão da mesma boca
Que hoje diz que sou matriz e quando louca
Se nós brigamos diz que é a filial
Afinal, se amar demais passou a ser o meu defeito
É bem possível que eu não tenha mas direito
De ser matriz por ter somente amor pra dar
Afinal, o que ela pensa em conseguir me desprezando
Se sua sina sempre é voltar chorando
Arrependida me pedindo pra ficar