Jura-me

(Canção de Maria Grever, versão de Ariowaldo Pires)

Todos dizem que é mentira que te quero
Pois jamais me haviam visto enamorado
Eu te juro que eu mesmo não compreendo
A razão do meu viver desesperado
(Bis)

Quando estou junto de ti estou contente
Se eu estou longe eu sinto a alma torturada
Tenho ciúmes até do pensamento
Que possa recordar-te outra pessoa amada
(Bis)

Jura-me, nem que passe muito tempo
Lembrarás sempre o momento em que eu te conheci
Olha-me, não há nada mais nada
Mais profundo nem mais doce neste mundo
Que os momentos que vivi
(Bis)

Beija-me, com um beijo prolongado
Como nunca fui beijado desde o dia em que nasci
(Bis)

Ama-me, com fervor e com loucura
E assim verás a amargura
Que estou sofrendo por ti
(Bis)