Duas Cruzes
"Dos Cruces"

(Canção de Carmelo Larrea, versão de Joluz)

Um dia havia de ser
Sem o poder da vontade
Nos conhecemos assim
E nos amamos de verdade
Que nos quisemos então
Com um amor sem pecados
Mas o destino obrigou-nos
A esta vida separados

E hoje são duas cruzes
Que levamos, lado a lado
Por dois amores já mortos
Sepultados no passado

Hoje somente as cruzes
Simbolizam toda a dor
De duas almas sem vida
De duas vidas sem amor