Depois de Ti

(Canção de Evaldo Gouveia e Jair Amorim)

Jurar que não te quero mais
Não juro não
Jurar que não te espero mais
Ah! eu não
Seria o mesmo meu amor
Negar então que existe Deus
Negar perfume a uma flor
E a tristeza que há no adeus

Dizer, que nunca penso em ti
Não digo não
viver sem um carinho teu
Ai, quem sou eu
E dar-te o que de bom for meu
Em troca da migalha, amor
De um pensamento teu

E andar assim, buscando em ti
O que perdi, buscando em mim o que já fui
Se nada fui, depois de ti
E afinal, na minha angústia sem te ver
Ter o direito de esperar
Pois esperar, é o que resta fazer
(Bis)