Baralho da Vida

(Canção de Ulysses de Oliveira)

Você é um carta demais
No baralho da vida
Que o presente me traz
Zombar pra você é um prazer
E uma felicidade
Unida ao teu sofrer
Mas quando a sorte virar
E você compreender
Vai clamar
Eu lhe direi bem baixinho
É tarde demais
Pra chorar
Depois você vai ver o que perdeu
No baralho da vida
Quem dá as cartas sou eu