Nota, jornal "O Tempo"

Por Milton Luís

“É história velha que a cantora favorita de Elis Regina era Ângela Maria. Dela, de Gal Costa... Não é à toa que Chico Buarque certa vez declarou: ‘Angela é todas numa só voz’. Por isso, qualquer disco que a Sapoti lance merece destaque. Mesmo um disco só de regravações, como este Disco de Ouro, que sai pela Lua Discos. Vá lá: o repertório é costurado com coisas manjadas como Sozinho (Peninha), Oceano (cruzes, ainda tem gente que grava essa do Djavan) e O que é, o que é (do Gonzaguinha). Mas a voz de Ângela, que tem resistido ao tempo com dignidade, consegue levar essas canções para um universo que é só seu. Um bom exemplo é Paulista. Na versão da cantora, a música virou um bolerão. E cá pra nós: Como uma onda, de Lulu Santos e Nelson Motta, incluída no CD, parece ter sido escrito com precisão para a voz inigualável de uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos”.

Voltar